Hino

Nascestes pequena formosa, das bençãos que jorram do céu, crescestes espalhando doçura, da virgem dos lábios de mel, acolhes de braços abertos, dos mais diferentes rincões.....

Filhos de terras de chão distantes, sem distinguir corações. ( BIS )

Meu filho ó querida Iracemápolis, distante não esquece o amor por ti, teu nome faz lembrar nossas raízes, nascido como o Tupi Guarani, Iracemápolis, berço de vida de sorriso juvenil, meu braço amigo, és a princesa do sudeste do Brasil.

Correntes de irmãos imigrantes, fizeram de ti berço seu, semearam na terra a semente, a tua grandeza cresceu, tua gente de braços tão fortes, jamais se deixou esmorecer.....

Raios de luzes e esperança, teu sol pra sempre há de ter...( BIS )

Meu filho ó querida Iracemápolis, distante não esquece o amor por ti, teu nome faz lembrar nossas raízes, nascido como o Tupi Guarani, Iracemápolis, berço de vida de sorriso juvenil, meu braço amigo, és a princesa do sudeste do Brasil.

Adotas por filho amado, aquele que aqui se a chegar, ó terra preciosa e querida, os teus ao de sempre te amar; serena, pequena, gigante, pedaço da minha nação.....

Ouço feliz, a voz que diz, jóia deste meu país...( BIS )

Meu filho ó querida Iracemápolis, distante não esquece o amor por ti, teu nome faz lembrar nossas raízes, nascido como o Tupi Guarani, Iracemápolis, berço de vida de sorriso juvenil, meu braço amigo, és a princesa do sudeste do Brasil.Texto a negrito''''
 
Autor:  José Carlos Barbosa